Especial Banda Parte 6 – Ed Carlile

Boa noite!

Vamos falar sobre o atual batera do Mika: Ed Carlile. O rapaz é super simpático, parece ter se dado muito bem com os demais integrantes da banda e, bem… Isso é decepcionante. Não encontrei muita coisa sobre ele, e olha que eu tentei.

tumblr_monl14C1Jr1qah6fno1_1280

Ao que parece, Ed já tocou pra diversas bandas indie no começo da carreira. Não consegui informações sobre a formação acadêmica dele e nem se ele toca algum outro instrumento, como os demais membros da banda, mas aparentemente não é o caso.

Seguem os últimos trabalhos de Ed:

Shows:

Elio Pace, Katrina & The Waves, Nell Bryden, David Sneddon (Fame Academy),Brenton Brown, Geraldine Latty, Chris Lawson Jones, Kipper (Sting), Ryan Molloy, WeeksWeeksWeeks, Dave Ruis, Chris Eaton, Matt Redman, Nina Astrom, Nick Battle …

Espetáculos:

Viva Forever (Piccadilly Theatre), Ghost (Piccadilly Theatre), Shrek (Theatre Royal Drury Lane), Priscilla! Queen Of The Desert (Palace Theatre), SHOES (Sadlers Wells & Peacock Theatre, inc. cast album), Jersey Boys (Prince Edward Theatre), Mamma Mia (Prince Of Wales), Desperately Seeking Susan (Novello Theatre), Little Shop Of Horrors (Duke Of Yorks Theatre, New Ambassadors Theatre), Daddy Cool (Shafestsbury Theatre), Tick…Tick…Boom! (Menier Chocolate Factory) …

Beijos.

Fonte: http://stuffivedone.tumblr.com/

 

Especial Banda parte 5 – Felix Bloxsom

Boa tarde!

Vou seguir com o especial banda falando do batera que deixou a banda recentemente: Felix Bloxsom. Ele é muito talentoso, trabalhou com muitos artistas famosos mas não sei porquê, sinto que ele não estava muito bem com a banda do Mika. Apesar de tocar bem, ele nunca me pareceu estar na mesma vibe que os demais integrantes da banda. Infelizmente, também não faço ideia sobre o motivo de ele ter deixado de trabalhar com o Mika e nem o que ele está fazendo atualmente.

AyCZUqOCQAA_a9X

Felix nasceu em Sydney, Austrália. Também é compositor, mas é mais conhecido como percussionista e baterista. Também é um DJ de sucesso, e atua com o apelido “Plastic Plates”, o que indica que Mika se preocupou em selecionar músicos muito versáteis e relacionados com a música eletrônica. Mesmo porquê, seu terceiro álbum é mais voltado para o eletrônico. Aos que ficaram curiosos quanto a carreira de DJ do Felix,  a dica é buscar “Plastic Plates” no Youtube. Lá vocês podem encontrar diversos remixes do artista.

Sua formação é voltada para o Jazz, Felix completou seus estudos no ano 2000 no Sydney Conservatorium of Music. Além de Mika, Felix já trabalhou com Sia Furler, Daniel Merriweather, Empire Of The Sun, Christina Aguilera, Kelly Clarkson, Jennifer Lopez, Edward Sharpe and the Magnetic Zeros, Paloma Faith, The Sleepy Jackson, Jamie Lidell, Kristina Train, The Presets, Leona Naess, Elliott Yamin, Sneaky Sound System, Will Young, Missy Higgins, Alex Lloyd, Adam Cohen, David Bridie, Katie Noonan, Mike Nock, Greg Osby, Tim Ries, James Muller e Paul Grabowsky.

Em 2004, ganhou os prêmios ‘Young Australian Jazz Artist of the Year’ (Jovem Artista Australiano de Jazz do Ano)  ‘Australian Jazz Bell Awards’ e o primeiro lugar no National Jazz Award’s no Wangaratta Festival of Jazz.

Espero que tenham gostado. Logo mais, ainda hoje, vou falar sobre o atual batera, Ed Carlile. Fiquem ligados!

Beijos.

Fonte: Wikipedia

Foto: Mikafanclub

Especial Banda Parte 4 – Max Taylor

Boa noite!

Continuando o especial, hoje vou falar de um de meus queridinhos: Max. Bem humorado, carismático e, como disse o Mika em um dos shows, se parece um pouquinho com o Harry Potter. Haha.

maxbass

Max iniciou sua carreira como baixista aos 17 anos de idade. Tocou com as bandas Clor e Roots Manuva.

Após a separação da Clor, Max trabalhou com Ali Love, Plump DJ’s, Filthy Dukes, Tom Robinson and the Bays. Também tocou para Goove Armada, dupla inglesa de música eletrônica,  de 2007 a 2009. Devo acrescentar que fiquei em êxtase ao descobrir que ele já tocou com o Groove Armada. Dancei horrores ao som de Superstilyn e My Friend. Desta, vocês devem se lembrar melhor como a trilha sonora da personagem Mel, interpretada por Débora Falabela, na novela O Clone.

Creio que perdi o foco! Voltando a falar do Max, após o Groove Armada, trabalhou com frYars, Esser, Tiffany Page, Alex Metric, Lisa Mitchell, DJ Krust, Diagram of The Heart & 2000 Fast Women. Também trabalhou como tutor visitante no Brighton Institute of Modern Music (BIMM).

Além do baixo, mostrou que se vira bem com outros instrumentos quando acompanhou Mika e Curtis na Intimate Evening Tour. Nesta, também se arriscou como DJ ao lado de Curtis como aquecimento antes dos shows.

Fontes: http://www.bimm.co.uk/brighton/tutors/max-taylor http://www.thesummerrocks.co.uk/tutors.html

Beijos a todos!

 

Especial Banda Parte 3 – Curtis Stansfield

Boa noite!

Seguindo com o especial, é com muito gosto que escrevo sobre um dos meus queridinhos, Curtis! S2 S2 S2 Acho ele um dos membros mais divertidos da banda, supertalentoso multi-instrumentista e ainda por cima aguenta todas as brincadeiras do Mika. Me parece que o Mika adora ficar incomodando o Curtis durante os shows.

curtis

 

Curtis começou a tocar piano bem cedo e aprendeu a tocar saxofone com 12 anos de idade. Frequentou a Goldsmiths, University of London. Vocês devem ter percebido que ele se vira bem com praticamente qualquer instrumento e até arriscou bancar o DJ junto com o Max antes das apresentações do Mika no Intimate Evening Tour nos EUA. Ele mesmo se intitula “a jack of all trades, master of none” (pau pra toda obra, mestre de nada). Seu principal instrumento é o piano, mas além deste e do sax, toca keytar (não faço ideia de como se chama isto em português, mas é uma mistura de teclado e guitarra. Em caso de dúvida, jogue no Google imagens, por favor. Risos) bateria, baixo, violão, clarinete e flauta.

Ele diz que descobriu que queria ser músico entre os 16 e 17 anos de idade. As pessoas queriam afastá-lo desse caminho dizendo que ele não iria ganhar muito dinheiro com isso, apenas o suficiente para sobreviver. Quanto mais o tempo passa, mais apaixonado pela música ele se torna e não se imagina fazendo outra coisa.

Durante a adolescência, acumulou uma “quantidade assustadora” de coisas de Gangster rap e heavy metal. O primeiro single que ele comprou foi ‘Boom! Shake the Room’ by DJ Jazzy Jeff & The Fresh Prince (A.K.A. Will Smith). Seu gosto mudou um bocado desde então, sendo que gosta de eletrônico e ama tocar música clássica.

Já tocou com Julian Peretta, Gabriella Cilmi, e artistas Indie e R&B.

Fonte: http://www.eigenlabs.com/feature/artist/curtis-stansfield/

Beijos.

Especial Banda Parte 2 – Tim Van Der Kuil

Boa noite!

Peço desculpas por estar atrasada há mais de uma semana com esse post. Fiquei doente semana passada, mas isso não importa! Vamos logo ao que interessa. Nessa segunda parte do especial sobre a banda vamos falar sobre Tim, o guitarrista. Ele parece bastante sério no palco na maior parte do tempo, porém, os fãs de Mika que tiveram a oportunidade de conhece-lo, dizem que é muito simpático e atencioso.

tim_mika

Cresceu nas colinas Perth e participou do Academy of Performing Arts WA Trinity College. Depois de tocar em redutos locais, tais como o Raffles, Charles hotel e City Hotel, com a banda cover Worlds End, o guitarrista de jazz formado mudou para Sydney em 1991, onde tocou na banda da cantora pop Jenny Morris ‘. Em 1996, ele se mudou para Londres, onde ele formou o grupo de rock, the Vegastones, que assinou contrato com a gravadora V2 de Richard Branson e fez turnês pelo Reino Unido durante aproximadamente cinco anos antes de se separarem.

Mais de vinte anos atrás, o Arts Scholarship Mundaring premiou o jovem guitarrista Tim Van Der Kuil der Darlington com uma bolsa para ajudá-lo a iniciar uma carreira no mundo super-competitivo de música. Duas décadas depois, e agora em Londres, Tim tocou guitarra para Adele.
Ao longo dos últimos 20 anos, Tim já se apresentou ou gravou com grandes nomes como Robbie Williams, The Script, Daniel Merriweather, Sia, Jason Mraz, Taylor Swift, Moby, Ray Davies, Sugababes, Delta Goodrem, e Tina Turner. Ele já percorreu os EUA, apareceu no David Letterman show, e tocou em um Royal Variety Performance, em Londres.

“É difícil forjar uma carreira nas artes, e muito menos fazê-lo enquanto vivia nas colinas Perth”, lembra Tim. “A bolsa permitiu-me a comprar o equipamento que eu não teria sido capaz de adquirir sem ela. Isso me ajudou a tocar profissionalmente e a fazer shows na cidade, pois até então eu só estava tocando localmente.”
Ganhando incentivo dessa experiência essencial em Perth Tim se mudou para Sydney e em seguida para Londres. “Então pode-se dizer que a bolsa deu o pontapé inicial toda a minha carreira. Acho que todo mundo precisa de um pontapé inicial no negócio da música e nas artes em geral. Sinto-me extremamente feliz de ter tido esse início.”

Tim é atualmente um pai de dois filhos.

Fonte: http://au.news.yahoo.com/thewest/entertainment/a/-/entertainment/13175399/adele-gives-perth-guitarist-dream-gig/ (artigo da época na qual ele tocava para Adelle).
Beijos a todos.

Especial Banda – Parte 1 – Joy Joseph

Joy e a fofíssima dog do Mika: Mel.

Joy e a fofíssima dog do Mika: Mel.

Boa tarde!

Nas próximas semanas irei fazer algo um pouco diferente no blog, um especial sobre a atual banda do Mika. Ladys first! Vou começar com a Joy.

Na percussão e vocais, Joy Joseph! Confesso que ela foi a primeira que me chamou a atenção na nova banda, quando vi o primeiro vídeo de Celebrate ao vivo. Pensei algo como “Gente do céu! Que voz é essa!”

Joy fez seu nome na cena club de Londres como percussionista trabalhando com vários Djs, entre eles Disciple, Danny Rampling, Boy George, Booker T, Rap Saunders, and Paul ‘Trouble’ Anderson.

Nos últimos anos, Joy se mostrou uma incrível vocalista, trabalhando com muitos grupos, mas mais notavelmente ao lado de Mr Hudson (recentemente aparecendo no número 2 na parada UK).

Depois de passar uns anos sozinha, Joy tocou ao lado de Kanye West, Amy Winehouse, Groove Armada, Calvin Harris, The Police, Erika Badu, Mika, e muitos outros. Ela já percorreu todos os maiores festivais, incluindo Glastonbury, V Festival, The iTunes Festival, T in The Park, e Lovebox, para citar apenas alguns. Paralelamente, Joy teve grande sucesso e exposição na TV e no rádio, aparecendo muitas vezes na BBC Radio (com Zane Lowe, Jo Whiley, Jools Holland, Ras Kwame, e Dermot O’Leary), e realizando na MTV, ao vivo no MOBO, no Alan Carr Show, The Mercury Sessions e muito mais.

Na carreira solo, estreou com o single ‘Our Love Is Taking Us Through’ ‘Out Of All The Boys & The Girls’ que lançou no FRIZZ em agosto de 2010.

[youtube:”http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=8j_qWfdwWZs”%5D

Fonte: http://www.sparkleagency.com/book-a-musician-sax-percussion-trumpet-musician-agency.shtml#.UZEiE1q5fIU

Beijos!